Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na Cozinha da Raiozinho

Na Cozinha da Raiozinho

Arroz de marisco

IMG_20170514_140553.jpg

Não terá segredos, nem inovações dignas de um masterchef. Foi um arroz de marisco caseiro, que serviu de almoço para um domingo de sol preguiçoso, que arrasta consigo um cheirinho a verão antecipado. E soube maravilhosamente bem...

 

Ingredientes:

  • 1 embalagem de preparado de marisco
  • 2 chávenas de arroz
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 lata de tomate
  • 1 malagueta piripíri
  • 1 folha de louro
  • 1/2 pimento vermelho
  • sal
  • azeite
  • 200 ml de vinho branco
  • salsa picada a gosto
  • sumo de limão

 

 IMG_20170514_140900.jpgPreparação:

Num tacho largo cobrir o fundo com azeite. Juntar a cebola picada, os dentes de alho picados, a malagueta picada e deixar refogar tudo até a cebola estar dourada. Acrescentar o tomate pelado, bem picado, juntamente com a polpa da lata, o pimento vermelho cortado em cubos, e a folha de louro. Deixar levantar fervura. Juntar o preparado de marisco (previamente lavado e escorrido), envolver delicadamente. Refrescar com o vinho branco e deixar cozinhar em lume brando até começar a ferver. Adicionar o arroz, a água (previamente aquecida), ou caldo de marisco, se preferirem. Deixar cozinhar o arroz em lume médio, mexendo delicadamente de vez em quando, acrescentar água quente, caso comece a ficar seco e o arroz ainda não tenha cozido totalmente. Quando o arroz estiver aberto e cozido, regar com sumo de um limão, polvilhar generosamente com salsa picada e degustar com um sorriso guloso.

Arroz de salsichas com couve lombarda

IMG_20170506_210215.jpg

Adoro este estufado de salsichas frescas com couve lombarda. Como tinha uma couve lombarda no frigorífico a precisar de ser consumida, pensei neste estufado, mas ao mesmo tempo lembrei-me de lhe dar um twist que alterasse um pouco o prato, mas sem perder o maravilhoso sabor que o carateriza. Solução? Um arroz de salsichas frescas com couve lombarda. Aquele arroz de tudo para dentro do tacho, de maneira a ficar bem malandrinho. Confort food no seu melhor sabor!

 

Ingredientes:

  • 10 mini salsichas frescas 
  • 200 gr de bacon aos cubos
  • 1 couve lombarda pequena
  • 2 chávenas de arroz
  • uma lata de tomate
  • 200 ml de vinho branco
  • 1 cebola 
  • 2 dentes de alho
  • 1 malagueta piripíri
  • 1 folha de louro
  • sal
  • um fio de azeite

 

Preparação:

Num tacho largo saltear os cubos de bacon num fio de azeite. Quando o bacon começar a dourar, juntar a cebola e os dentes de alho picados, a malagueta também picada e uma folha de louro. Envolver bem e deixar a cebola refogar um pouco, até começar a dourar. Juntar as salsichas frescas, a lata de tomate e o vinho branco. Abanar o tacho para espalhar os ingredientes, tapar e deixar cozinhar em lume brando alguns minutos, até ferver. Acrescentar o arroz, o dobro da quantidade de arroz de água já quente, temperar com umas pedras de sal e deixar levantar fervura. Adicionar, nesse momento, a couve lombarda cortada grosseiramente em juliana, envolver delicadamente, e deixar cozinhar em lume médio até o arroz estar cozido.

 

Nota: Se gostam deste tipo de arroz bem malandrinho, convém ter ao lado água já quente para ir adicionando, caso vejam que está a secar e ainda falta tempo de cozedura para o arroz.

 

Arroz de açafrão com mexilhão

IMG_20161005_134615.jpg

 Inspiração

 

Ingredientes
  • 1 chávena arroz vaporizado
  • 300 g miolo de mexilhão
  • 1 c. chá de açafrão 
  • meia cebola
  • azeite q.b.
  • 1 chávena de ervilhas congeladas
  • 4 hastes de salsa fresca
  • sal e pimenta q.b.
 
Confecção
 
Picar a cebola. Cobrir o fundo de um tacho com azeite e levar ao lume. Quando estiver quente, juntar a cebola e deixar refogar um pouco. Quando amolecer, juntar o arroz e deixar fritar por dois minutos. Juntar água quente (o dobro da quantidade de arroz), as ervilhas, temperar a gosto com sal, pimenta, juntar o açafrão e envolver. Deixar cozinhar em lume médio cerca de 15 minutos. 
Juntar o miolo de mexilhão, parcialmente descongelado, e deixar cozinhar alguns minutos. 
Polvilhar com salsa fresca picada e servir.

 

Frango assado com laranja e limão, acompanhado de arroz de laranja

Sou apreciadora de frango. É das carnes que mais consumo, e por isso, não me canso de ver novas formas de o temperar e cozinhar.

Recentemente cruzei-me com esta receita e achei-a simplesmente perfeita para um daqueles assados de domingo, em que se colocam ingredientes simples num tabuleiro, leva-se ao forno e a magia acontece.

Para acompanhar este frango, fiz um delicioso arroz de laranja. E claro, a salada verde não podia faltar.

P1010019.JPG

Ingredientes:

  • 3 pernas (com costas) de frango (cortadas ao meio)
  • 1 laranja
  • 1 limão
  • sal
  • 1 fio de azeite

 

Preparação:

Dispor os bocados de frango, com a pele virada para baixo, num tabuleiro de ir ao forno. Temperar com sal, raspa de laranja e de limão. Cortar a laranja e o limão às rodelas e distribuir por cima da carne. Regar com um fio de azeite.

Levar ao forno pré-aquecido a 180º, aproximadamente 45 a 60 minutos. A meio do tempo, virar os bocados do frango, deixando a pele para cima, para ao acabar de assar, poder tostar e ficar dourado.

 

P1010018.JPG

 

Para o arroz de laranja:

  • 1 cebola picada
  • 1 laranja (raspa e sumo)
  • 1 chávena de arroz vaporizado(cerca de 200gr)
  • azeite
  • sal

Preparação:

Refogar a cebola picada com a raspa de laranja num fio de azeite. Quando a cebola estiver translúcida e a começar a estalar, juntar o arroz e deixar fritar um pouco.

Refrescar com o sumo de laranja, deixando cozinhar entre 3 a 4 minutos.

Adicionar a água, temperar de sal, e deixar cozer, mexendo ocasionalmente.

P1010021.JPG

 Uma conjugação perfeita, este frango assado com citrinos e o arroz de laranja. 

 

Arroz de alheira com espinafres e cogumelos

P1010017.JPG

Ingredientes:

  • 1 alheira
  • 200 gr de arroz (usei vaporizado)
  • cerca de 200 gr de folhas de espinafres frescas
  • 200 gr. de cogumelos frescos laminados
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 malagueta
  • sal q.b.
  • azeite q.b.

 

Preparação:

Dar uma fervura na alheira (no meu caso porque estava congelada mas dá jeito para preparar o caldo para depois cozer o arroz). Retirar a alheira, deixar arrefecer um pouco, tirar-lhe a pele e desfiá-la. Resevar o caldo.

Refogar a cebola, dos dentes de alho e a malagueta picados, num fio de azeite. Quando a cebola estiver a começar a dourar, juntar os cogumelos e salteá-los alguns minutos, de forma a que libertem a sua água. 

Juntar o arroz, deixar fritar um pouco junto com os cogumelos. Regar com o caldo de ferver a alheira e deixar cozer em lume brando, mexendo regularmente. Quando o arroz estiver quase cozido, juntar as folhas de espinafre, envolver bem, e juntar a alheira desfeita. Se necessário juntar um pouco mais de caldo, caso gostem do arroz malandrinho, e deixar acabar de cozer o arroz.

P1010018.JPG

Ficou uma delícia.

Salada de arroz com pimentos e fiambre

P1010020.JPG

Ingredientes: 

  • 2 chávenas de arroz já cozido
  • 200 gr. de fiambre aos cubos
  • 1 mini pimento amarelo
  • 1 mini pimento vermelho
  • 1 mini pimento laranja
  • 2 dentes de alho
  • azeite
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de Vaqueiro líquida

 

Preparação:

Levar o wok ao lume a aquecer com um pouco de azeite. Juntar os cubos de fiambre e saltear cerca de dois minutos. Juntar os mini pimentos cortados em tirinhas e os dentes de alho picados. Cozinhar em lume médio, até os pimentos murcharem um pouco. Juntar o arroz cozido e mexer para misturar nos restantes ingredientes. Juntar os ovos previamente batidos, e envolver bem no arroz. Adicionar a Vaqueiro líquida e envolver bem.

Servir de imediato.

P1010022.JPG

 

Uma salada que surgiu para aproveitar um resto de arroz cozido que andava pelo frigorífico e os mini pimentos que começavam a querer murchar. Gosto de ter cubos de fiambre congelados para estes improvisos. E este saiu bem saboroso! 

 

Planear (ou não) refeições: arroz de peixe improvisado

Já tentei, por diversas vezes, definir um menu semanal. Ao segundo dia já me aborreci com aquilo, já não me apetece fazer nada do que ali está. Depois o próprio tormento de fazer o menu: definir refeições com o que tenho em casa, comprar o que falta, ou ir primeiro ao supermercado aproveitar promoções e a partir daí definir refeições?

Já li várias dicas para elaborar menus. Em vários blogs, artigos que aparecem partilhados no facebook sobre economia e poupança. 

Mas comigo não funciona. 

Como me organizo?

Ora, se vejo peixe ou carne no supermercado em promoção aproveito. Peixe principalmente, compro alguma quantidade (normalmente 8 a 10 postas, já que somos dois em casa) e congelo. Na carne aproveito alguma promoção mas é para confecionar logo. Se vejo lombo de porco, aproveito para fazer um assado no domingo, se vejo peitos de frango, aproveito para grelhar, levar ao forno, fazer um arroz de frango, há umas semanas vi o roti de peru em promoção e aproveitei. E não, não vou todos os dias ao supermercado. Faço compras semanais, sempre depois de atenta consulta aos folhetos da semana.

Por norma decido de véspera o que cozinhar no dia seguinte, sendo que cozinho à noite, já que a hora de almoço é curta e dá para ir a casa almoçar o que já tem de estar pronto. Mas o decidir não é exatamente o que cozinhar, na maioria das vezes, mas o ingrediente base. Decido se deixo a descongelar costeletas de porco ou postas de salmão, por exemplo. Como os confeciono, depois decido. Às vezes faço uma pesquisa em busca de ideias, consulto receitas que tenha guardadas com aquele alimento.

Depois há os dias em que não há ideias nenhumas e não deixei nada a descongelar. É aí que entra a minha "fast food". Há um conjunto de alimentos que tenho no congelador ou na despensa que me salva uma refeição. Para além do atum e das salsichas, há os lombos de salmão, miolo de amêijoa ou mexilhão, delícias do mar, filetes de peixe, hambúrgueres para grelhar, alheiras, na loucura uns douradinhos, que um dia não são dias e também me salvam, de vez em quando, conjugados com uma salada ou legumes, também costumo ter cubinhos de fiambre no congelador, que já fizeram as delícias de uma massa, um arroz, uma salada com couscous ou búlgur, uma omelete. Tenho sempre legumes congelados: ervilhas, brócolos, espinafres, couves de bruxelas (esta é recente), mistura chinesa de legumes, favas. No frigorífico não me faltam outros legumes e cogumelos. No armário da despensa há sempre arroz, massas, noodles, couscous, búlgur, atum, milho, ovos. 

Portanto, gerindo compras e o que há por casa armazenado, há refeições que me saem mais planeadas e outras de total improviso.

Este arroz de peixe veio num total improviso. Recorrendo ao que tinha em casa. E saiu uma delícia.

 

P2010018.JPG

 

Ingredientes:

  • 5 a 6 filetes de pescada (pequenos)
  • 8 a 10 camarões (tinha um resto no congelador)
  • 250 gr de miolo de mexilhão
  • 2 chávenas de arroz (uso vaporizado)
  • 1/2 pimento vermelho (costumo ter no congelador)
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 1 malagueta (costumo ter no congelador, inteiras)
  • 1 lata de tomate (das pequenas)
  • sumo de 1 limão
  • sal q.b.
  • azeite q.b.

 

Preparação:

Levar um tacho com água temperada de sal e a folha de louro ao lume, juntamente com os filetes e os camarões (que ainda estavam congelados). Deixar ferver, retirar do lume. Escorrer o peixe e os camarões, reservando o caldo da sua cozedura. Descascar os camarões e lascar o peixe. Reservar.

Refogar, ligeiramente, num fio de azeite a cebola picada juntamente com os dentes de alho e a malagueta, também picados. Quando a cebola começar a estalar e a dourar, juntar o pimento cortado em cubos, aguardar um pouco e juntar o tomate pelado e cortado em pedaços. Deixar cozinhar alguns minutos, máximo cinco. Juntar o miolo de mexilhão, envolver bem no molho de tomate. Juntar o arroz, regar com o sumo de limão e juntar quatro chávenas do caldo de cozer o peixe com o camarão. Deixar cozinhar em lume médio, mexendo para não pegar no fundo do tacho. Eu fui acrescentando caldo de cozer o peixe, porque gosto deste arroz bem malandrinho, portanto à medida que o arroz ia cozendo e secando, eu juntava caldo. Quando o arroz estiver quase cozido, juntar o peixe lascado juntamente com os camarões descascados. Envolver, retificar temperos, deixar o arroz acabar de cozer.

Faltou-me a salsa para polvilhar no fim. Detalhes à parte, estava uma delícia.

 

P2010021.JPG

 

 

 

Arroz de frango com ervilhas

P9130003.JPG

 

 Inspiração aqui

 

 

 

Ingredientes:



    • 6 bifes de fango cortados em tiras pequenas

 

    • 1 cebola picada

 

    • 2 dentes de alho picados

 

    • 200 gr de arroz

 

    • 1 chávena de ervilhas congeladas

 

    • 1 colher de sobremesa de pimentão doce

 

    • 1 colher de café de mangericão

 

    • piripíri a gosto

 

    • sal q.b.

 

    • azeite q.b.

 

    • água (o dobro da medida do arroz)



 

 

Preparação:

 

Refogar a cebola e os dentes de alho num fio de azeite. Juntar a carne e deixar dourar. Juntar o arroz e as ervilhas, envolver e deixar fritar um pouco. Juntar a água e deixar cozinhar em lume brando, com o tacho tapado, agitando-o de vez em quando. Quando o arroz estiver tenro, mas não totalmente cozido, e de preferência ainda com caldo, desligar o lume e deixar repousar 5 minutos abafado. 

 

 

 

 

Salada de arroz com salsichas

P9010006.JPG

 

 

 

P9010009.JPG

 

 

 

Ingredientes:



    •  5 salsichas de aves (compro as do Lidl embaladas em vácuo)

 

    • 1 chávena de arroz vaporizado (cerca de 200 gr)

 

    • 1 chávena de ervilhas

 

    • 1 lata pequena de milho

 

    • 1/2 pimento vermelho

 

    • 1/2 cebola roxa

 

    • sal q.b.

 

    • azeite q.b.

 

    • 2 ovos



 

 

Preparação:

 

Se já tivesse arroz cozido, esta salada seria ótima opção para aproveitar. Como não tinha, cozi-o no momento. O bom de se ter um robot de cozinha está nestes detalhes. Despreocupada, coloquei o arroz a cozer na Yämmi, e enquanto cozia, eu preparei os restantes ingredientes. No fim foi juntar, saltear e estava o jantar pronto. Vamos à receita:

 

Cozer o arroz: colocar no copo do robot 1 L de água, temperar de sal e um fio de azeite. No cesto colocar o arroz, programar temperatura 100º, velocidade 3 (para a Yämmi, para a Bimby pode ser velocidade 4), 15 minutos (se cozesse só arroz e sendo vaporizado, seriam 25 minutos, mas eu ia acrescentar ervilhas ao arroz, que não precisando do mesmo tempo de cozedura, dividi o tempo assim). Findos os 15 minutos, juntar ao arroz uma chávena de ervilhas, programar mais 10 minutos.

 

Entretanto, preparar os restantes ingredientes da salada: cortar as salsichas às rodelas, cortar o pimento em cubos, escorrer a lata de milho, picar a cebola.

 

Quando arroz e ervilhas estiverem cozidos, reservar. Alourar a cebola no wok com um pouco de azeite. Juntar as salsichas e deixar saltear. Juntar o arroz com as ervilhas e envolver bem no refogado. Por último juntar os cubos de pimento e o milho, envolver delicadamente.

 

Estrelar dois ovos. Colocar o ovo estrelado por cima do arroz, já no prato. E deixar a gema escorrer pelo arroz. Hummmm.

 

 

 

Fácil, rápida, deliciosa. E versátil. É usar legumes que se tenha ou goste, fiambre, cubos de bacon, ou mesmo atum. E variando alguns ingredientes, tem-se uma salada diferente. 

Arroz Basmati na Yämmi

Uma das falhas no livro de receitas base da Yämmi é na receita de arroz branco não ter, à semelhança da Bimby, uma tabela com o tempo de cozedura dos diferentes tipos de arroz.

 

Problema contornado quando se vai, descaradamente, copiar a receita de arroz branco da Bimby, tendo lá a dita tabela com os vários tipos de arroz. Posto isto, fiz um simples arroz basmati na Yämmi usando a receita da Bimby, livro da nova Bimby, que a minha companheira Ângela me emprestou e do qual eu tirei algumas cópias. Oh sacrilégio.

 

 

 

Ingredientes:



    • 1L de água

 

    • 300 gr de arroz basmati (a quantidade de arroz pode ir de 50 gr a 300gr, na Bimby pode ser até 350 gr)

 

    • sal a gosto

 

    • um fio de azeite



 

 

Preparação:

 

Colocar a água no copo, temperar com sal e azeite. Colocar o arroz no cesto, introduzir no copo e programar 15 minutos, velocidade 2 (na Bimby é velocidade 4, mas a Yämmi só cozinha até à velocidade 3), temperatura 100º.

 

E quando apitar, o arroz está prontinho. Maravilhoso. 

 

E eu até tinha foto do arroz, mas enganei-me e apaguei-a da máquina.