Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na Cozinha da Raiozinho

Na Cozinha da Raiozinho

Caril de frango e maçã

IMG_20161101_140816.jpg

Um feriado durante a semana sabe bem. Convida ao descanso, a estar em casa e dedicar-me com calma à cozinha, sem a correria do dia-a-dia. Passo os olhos pelas inúmeras receitas guardadas e, dentro do que tenho disponível, escolho uma para experimentar. E foi neste contexto que finalmente este caril da Maçã saiu à cena na minha cozinha. Delicioso. E simples de fazer. Deixo aqui a minha versão, com umas pequenas alterações. 

 

Ingredientes:

  •  900 gr de bifes de frango (não tinha peitos de frango, cortei os bifes em tirinhas)
  • 300 gr de cogumelos frescos
  • 1 cebola grande
  • 2 dentes de alho
  • 1 maçã
  • 200 ml de leite de coco
  • 100 ml de leite (pus a olho, mas como medi pela lata de leite de coco, enchi pela metade)
  • 200 ml de natas (usei de soja)
  • sumo de 1 limão
  • azeite
  • sal
  • caril em pó 
  • açafrão
  • gengibre em pó
  • salsa picada

Preparação:

Cortar a carne em cubos (ou tiras) e temperar com sal, caril (duas colheres de café), açafrão (uma colher de café), gengibre em pó (1 colher de café) e o sumo de limão. Envolver a carne nos temperos e deixar marinar um pouco (na receita original indica uma marinada de 2h, não o fiz).

Limpar os cogumelos e cortá-los em metades.

Picar a cebola e os dentes de alho.

Descascar e cortar a maçã em cubos.

Num tacho refogar a cebola e os dentes de alho picados em azeite. Quando estiverem dourados, juntar a maçã e deixar cozinhar uns minutos. 

Juntar a carne e envolver bem, deixando-o saltear até estar dourada.

Adicionar o leite de coco e o leite e deixar ferver por 5 minutos.

Juntar os cogumelos, duas colheres de café de caril em pó, e deixar cozinhar durante 15 minutos. Como é o tempo que demora o arroz basmati a cozer na Yämmi, aproveitei para o pôr a cozer neste momento.

Findos os 15 minutos, verificar se a carne está tenra, o molho cremoso, e adicionar as natas e envolver delicadamente. Assim que começar a ferver, desligar o lume. Polvilhar com salsa picada. 

Servir com arroz basmati. 

 

Fast food da boa!

IMG_20161025_210132.jpg

O conceito de fast food está muito ligado ao conceito de junk food. Isto porque a fast food foi rapidamente associada aos hambúrgures com batatas fritas, aos nuggets, às sandes de pasta de atum ou frango. Não foi preciso vir o McDonald's para cá difundir os seus menus de hambúrgures com batatas fritas e molhos para termos fast food. Quem não se lembra de na infância as mães em situação de SOS fazerem salsichas com ovos estrelados. E nós adorávamos, pois claro.

A fast food que hoje trago é da saudável, e acredito que não deve demorar mais que o tempo que se está na fila do McDonald's.

Primeiro tempera-se as postas de salmão a gosto: umas pedras de sal, um fio de azeite, sumo de laranja ou limão, para quem apreciar, umas gotas de molho de soja combinam divinalmente com o salmão.

A seguir é tratar do acompanhamento, enquanto o salmão repousa na marinada: limpar e laminar os cogumelos, lavar folhas de espinafres, picar 5 dentes de alho. Eu coloquei o alho picado numa tacinha com azeite para ir aromatizando, isto porque primeiro salteio os cogumelos sozinhos no wok, até eles libertarem a sua água. Se necessário, quando os cogumelos estiverem a ficar mais dourados, escorrer a água em excesso, temperar com o azeite e alho e deixar fritar um pouco. Juntar as folhas de espinafres, envolver bem, temperar com umas pedras de sal, retirar do lume quando os espinafres estiverem murchos.

Depois é aquecer o grelhador de chapa, colocar as postas de salmão, dois minutos de cada lado.

Cá em casa aproveitou-se para se grelhar mais duas postas de salmão e duplicar o acompanhamento. Marmitas do almoço para o dia seguinte despachadas. 

 

Pág. 2/2