Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na Cozinha da Raiozinho

Na Cozinha da Raiozinho

Folhado de alheira com abacaxi

Para fã de alheira assumida como eu, ver uma receita de alheira, daquelas que me põe logo a salivar, é algo que me põe em ânsias até experimentar.

Por isso, não demorei muito a pôr mãos na alheira depois de ver esta receita de folhado de alheira com abacaxi da Mula.

Não tem nada que saber, vejam lá a receita original e experimentem. É deliciosa. E que bem que fica esta combinalção de alheira com abacaxi! Fiquei fã. Mais ainda.

 

Entradas: folhadinhos

A propósito de um convívio com as colegas das aulas de ginástica, pediram-me que fizesse folhadinhos. No primeiro convívio que tivemos, no início do Verão, levei uns folhadinhos de salsicha que fizeram tanto sucesso, que agora, mal se começou a distribuir o que cada uma levava, a mim foi logo: folhadinhos.

Os de salsicha eram esperados e sucesso garantido. Mas decidi inovar. E saíram folhadinhos de atum e uma tentativa de palmiers de presunto e queijo, receita que vi no fim de semana no programa Prato do Dia, com a Filipa Gomes. 

Ora que apesar do aspeto tosco, rústico, dos meus folhadinhos, a verdade é que fizeram sucesso. 

Deixo a sugestão para fazerem umas entradas, ou para levarem para um convívio. Fáceis de fazer, práticos de levar para onde for, e resultam sempre bem. 

 

1. Folhadinhos de atum

PC080041.JPG

 Ingredientes:

  • 1 base de massa folhada (usei a do Lidl que é retangular)
  • 1 lata média de atum ao natural (ou 2 latas pequenas)
  • sementes de sésamo (opcional)
  • 1 ovo batido

 

Preparação:

Desenrolar a base da massa folhada. Escorrer bem o atum e espalhar por toda a massa. Enrolar, bem enroladinho, de forma a criar o efeito de um caracol. Passar o ovo batido com um pincel, polvilhar com sementes de sésamo, e cortar o rolo em "fatias" com a largura de um dedo. Espalhar pelo tabuleiro, forrado com o papel vegetal que já vem com a massa, e levar a forno quente a 200º entre 15 a 20 minutos, ou até estarem dourados.

 

2. Folhadinhos de salsicha

 PC080042.JPG

 Ingredientes:

  • 1 base de massa folhada (usei a do Lidl que é retangular)
  • 1 lata de 8 salsichas tipo Frankfurt (podem usar as salsichas de cocktail, mas estas normais cortadas ao meio também fazem uns bonitos folhados)
  • sementes de chia (opcional)
  • 1 ovo batido

 

Preparação:

 

Desenrolar a base da massa folhada. Escorrer bem as salsichas e cortá-las ao meio. Cortar a massa folhada no sentido horizontal ao meio, dividindo-a em duas tiras compridas. Colocar as metades das salsichas em todo o comprimento da tira, e cortar a massa folhada à largura das salsichas, enrolando-as no retângulo de massa folhada que ficam cortados. Passar por ovo batido, polvilhar com sementes de chia, levar ao forno quente a 200º entre 15 a 20 minutos, ou até estarem dourados. 

PC080046.JPG

 

3. Palmiers e presunto e queijo

PC080047.JPG

Ingredientes:

  • 1 base de massa folhada (usei a do Lidl que é retangular)
  • 200 gr de queijo ralado (comprei uma embalagem de queijo emental ralado, podem usar queijo da ilha e ralar na hora, como a receita original)
  • 4 a 5 fatias de presunto
  • 1 ovo batido

 

Preparação:

Desenrolar a base da massa folhada. Espalhar por toda a massa folhada parte do queijo ralado. Distribuir as fatias de presunto, e polvilhar por cima com o restante queijo. Enrolar, com a ajuda do papel vegetal, a massa até ao meio. Repetir a operação do outro lado. Levar o rolo, envolvido no papel vegetal, ao congelador cerca de 10 minutos, para facilitar na hora de cortar. Retirar do congelador, passar o ovo batido com um pincel, e cortar em "fatias" com um dedo de largura. Espalhar os palmiers pelo tabuleiro, forrado com o papel vegetal que já vem com a massa, e levar a forno quente a 200º entre 15 a 20 minutos, ou até estarem dourados.

PC080048.JPG

Os meus palmiers têm um aspeto um tanto ou quanto escangalhado. Para a próxima aperto mais a massa na hora de enrolar. Estes são os que requerem mais tempo e cuidado, porque não é muito fácil cortar, ainda mais com fatias de presunto, e manter o palmier sem se desmanchar um pouco. Mas mesmo com este aspeto escangalhado, o sabor está lá e é muito bom.

 

 

Embrulho folhado de frango com ovo


Ingredientes:



  • frango desfiado (aproveitamento de sobras de frango assado, estufado, cozido)

  • 2 bases de massa folhada (usei as retangulares do Lidl)

  • 1 cebola picada

  • 3 dentes de alho picados

  • azeite

  • pimenta

  • salsa

  • 4 ovos

  • leite para pincelar


 



Alourar a cebola e os dentes de alho em azeite. Juntar a carne desfiada, deixar saltear um pouco. Temperar com pimenta a gosto e polvilhar com salsa picada.

Picar com um garfo as bases de massa folhada. Espalhar sobre uma o preparado da carne. Abrir em cima os ovos. Cobrir com a outra base de massa folhada (à qual para além de a picar com um garfo ainda lhe fiz uns golpes com a faca), unindo os bordos. Pincelar com leite. Levar a forno quente a 200º até ficar douradinha.

Servir com uma salada verde.

 

Divinal! Surgiu do improviso, de um fim de dia em que o cansaço prevalecia e o corpo pedia descanso e sossego. Soube bem, muito bem. E já está uma fatia na marmita de amanhã. Nhami!!

 

Folhado de frango: duas versões, uma delícia!

 

 

 Há uns tempos atrás, nas minhas habituais deambulações pela blogosfera gastronómica, encontrei esta receita da Xana, do blog Ratatui dos Pobres, e fiquei com água na boca. Verdade é que ainda não fiz o embrulho tal como ela publicou (e entretanto houve uma segunda versão também muito apetecível). Mas ficou a ideia de como preparar uma refeição em menos de nada, com trabalho quase nenhum, podendo aproveitar restos que andam no frigorífico, e o resultado ser delicioso (havendo o factor prático de ser uma óptima ideia para os almoços de marmita, tão em voga, felizmente).

 

Ora, estas duas versões andam esquecidas nos meus rascunhos, mas vamos lá tratar de as fazer sair à luz do blog.

 

FOLHADO DE FRANGO COM ALHO FRANCÊS

 

 

  

 

Ingredientes:



  • 2 bases de massa folhada (uso Pingo Doce) - usei duas porque fiz muito recheio e não deu para usar só uma folha.

  • restos de frango assado desfiado

  • 1 alho francês às rodelas

  • 1/2 cebola picada

  • 1 ou 2 dentes de alho picados

  • azeite

  • queijo mozzarela ralado

  • 1 ovo


Refogar ligeiramente a cebola e os dentes de alho picados num fio de azeite. Juntar o alho francês e deixar murchar. Juntar o frango desfiado, envolver bem. Retirar.

Colocar num tabuleiro uma base de massa folhada. No centro colocar o preparado anterior e por cima espalhar o queijo ralado. Por cima colocar outra base de massa folhada e fechar. Pincelar com um ovo batido. Levar ao forno a 180º até a massa folhada ficar douradinha e estaladiça.


 

 

 

FOLHADO DE FRANGO COM CENOURA

 


 

 


Ingredientes:



  • 1 base de massa folhada (uso Pingo Doce)

  • restos de frango assado desfiado

  • cenoura ralada (entre 6 a 8 cenouras)

  • 1/2 cebola picada

  • 1 ou 2 dentes de alho picados

  • azeite

  • 1 ovo





Refogar ligeiramente a cebola e os dentes de alho picados num fio de azeite. Juntar a cenoura ralada e deixar murchar. Juntar o frango desfiado, envolver bem. Retirar.

Colocar num tabuleiro uma base de massa folhada. No centro colocar o preparado anterior. Fechar a massa folhada de forma a ficar o recheio todo embrulhado. Pincelar com um ovo batido. Levar ao forno a 180º até a massa folhada ficar douradinha e estaladiça.


 

Quiche de carne picada com courgette (ou como aproveitar restos)

No frigorífico moravam restos de uma grelhada mista: dois bifes, uma costeleta e um pedaço de chouriça.

Que fazer?! 

 


 


Picar a carne. 


Refogar ligeiramente uma cebola picada, dois a três dentes de alho picados e azeite. Juntar courgette cortada em cubos e deixar saltear. Acrescentar a carne picada e envolver.


Forrar uma tarteira com a massa folhada. Picar com um garfo. À parte bater 3 ovos, juntar dois iogurtes naturais e salsa picada. Misturar bem. Rechear a tarteira com o preparado da carne com as courgettes e por cima verter a mistura dos ovos com iogurte. Levar ao forno pré aquecido a 200º até ficar douradinha.


 


E ao fim de um dia esgotante, cansativo, em que se chega a casa e só apetece estender no sofá, nada como desencantar assim uma refeição rápida, simples, pouco trabalhosa e bem deliciosa. 


 


Sugestão: usei restos de carne grelhada, mas pode-se gazer com restos de frango ou à falta de restos, salsichas, fiambre, bacon, atum... é abrir o armário e ver o que há. 

Tarte de salsichas e espinafres, ou como fazer duas receitas numa só!

E quando temos duas ou três receitas que estamos cheias de vontade de fazer, mas em qualquer uma delas falta um ou outro ingrediente, e ainda por cima um daqueles que não se troca ou não se põe, porque é um ingrediente nuclear... o que se faz?


Fácil... junta-se uma parte de uma receita, outra parte da outra, com um ou outro ajuste... e sai uma receita nova.


Só para registo, inspirei-me na Tarte Folhada de Salsichas e Courgette e na Torta de Salsichas e Espinafres


 


A minha versão:


 


 



 


Ingredientes:



  • azeite

  • 2 dentes de alho picados

  • 1 cebola picada

  • espinafres (frescos)

  • 1 lata de tomate

  • 5 salsichas tipo alemãs

  • 1 chouriça de carne

  • salsa picada

  • 1 placa de massa folhada

  • 200 ml de leite

  • 3 ovos

  • pimenta


Comecei por preparar o recheio.

Refogar ligeiramente a cebola e o alho em azeite. Juntar a chouriça às rodelas e deixar saltear um pouco. Juntar o tomate pelado devidamente escorrido e em cubos, envolver. Juntar os espinafres (crus) e as salsichas às rodelas. Envolver tudo e deixar cozinhar. Polvilhar com salsa picada e reservar.

Forrar uma tarteira com a base da massa folhada, aproveitando o papel vegetal que vem com a massa. Picar a massa. Espalhar por cima o preparado anterior. 

No liquidificador bater o leite com os ovos e uma pitada de pimenta. Verter na tarteira. Dobrar ou enrolar as pontas da massa e levar ao forno a 200º cerca de 30 minutos (eu descuidei-me um pouco e ficou um bocado tostada demais).

Uma palavra apenas: DELICIOSO!!!!

Qualquer uma das receitas originais me ficou no olho e hão-de ser experimentadas... no entanto esta minha versão que nasceu do improviso ficou de se lhe tirar o chapéu.

Folhados de salmão com espinafres

Andava a magicar juntar salmão com espinafres. E como gostei tanto deste folhado de atum, decidi juntar então os 3 ingredientes: massa folhada, salmão e espinafres.


Primeiro temperei os lombos de salmão com umas pedras de sal, um fio de azeite, alho em pó, pimenta e sumo de limão. Deixei marinar enquanto tratei dos espinafres. Lavei, cortei em juliana grosseira (as folhas eram grandes), aqueci um pouco de azeite com 3 dentes de alho picados na wok e salteei os espinafres, juntando o líquido da marinada do salmão a meio. Escorri bem os espinafres. Cortei a base da massa folhada a meio, uma metade para cada lombo, e no centro coloquei uma camada de espinafres. Por cima o lombo do salmão. Embrulhei a massa folhada de modo a cobrir, pincelei com ovo batido e levei a forno quente (200º) cerca de 30 minutos, até estar bem douradinho.


O resultado?


 



 

Folhado de atum com espinafres

Ando numa semana em que só posso comer peixe. Nada de carne durante uma semana. Isto para "remediar" deslizes pascais no plano alimentar (e achava eu que nem me tinha portado assim tão mal). 


O desafio é engraçado, pois adoro peixe. Mas almoço e jantar durante 7 dias é puxado e haja imaginação... caso contrário é peixe cozido e grelhado durante sete dias.


Fui ao meu dossier onde guardo as receitas que esperam ver a luz da cozinha e fui à secção de receitas de peixe. E hajam receitas a finalmente saírem da pasta para serem feitas. Mas eu e as receitas é uma relação muito fugaz e ligeira. Muitas vezes da receita que guardei àquela que efectivamente faço existe apenas uma subtil nuance. Muitas vezes tiro a ideia e faço algo diferente... Sou uma infiel às receitas.


Esta que saiu agora à cena foi uma dessas situações. Não sei como é a receita que me inspirou, mas a que fiz é excelente!


 



 Inspiração aqui


 


 


Ingredientes:



  • 4 dentes de alho

  • 2 latas de atum ao natural

  • 4 ovos

  • 1 molho de espinafres

  • azeite

  • pimenta

  • massa folhada


Comecei por tratar dos ovos. Numa tigela bati dois ovos inteiros e duas claras, guardando as duas gemas para mais tarde. Numa frigideira aqueci um fio de azeite e mexi os ovos. Reservei. 

Na wok (ou numa frigideira larga, mas desde que tenho a wok uso-a sempre para fazer os salteados) aquecer um pouco de azeite com os 4 dentes de alho esmagados. Juntar os espinafres e deixar saltear. Quando reduzirem, juntar o atum escorrido e os ovos mexidos. Temperar com um pouco de pimenta moída na altura e envolver o preparado.

Num tabuleiro de ir ao forno (eu usei um prato grande de forno que tenho para pizza) estender a massa folhada, deixando o papel vegetal por baixo, e picar com um garfo. Verter o preparado de atum e espinafres e com a ajuda de um garfo aglomerar o preparado ao centro no sentido longitudinal. Fechar a massa folhada. Bater as duas gemas reservadas anteriormente e pincelar a massa folhada. Levar ao forno pré-aquecido a 200º até a massa ficar dourada, ou mais tostadinha, conforme o gosto. 

Ficou uma delícia! Não sobrou nadinha para contar história... 

Empada de galinha... ou uma espécie de


 

Mais uma experiência totalmente improvisada com o intuito de aproveitar uns pedaços de galinha estufada que andavam no frigorífico.

Como tinha massa folhada, não pensei duas vezes. Entre uma tarte, um quiche ou uma empada, saiu assim qualquer coisa como uma empada.

 

Comecei por desossar, limpar de peles e gorduras e desfiar a carne de galinha. Reservei.

Depois escaldei um chouriço de carne, pelei-o e piquei-o na picadora. Reservei.

Na picadora piquei 3 cenouras pequenas, uma courgette e meio pimento vermelho. Reservei os legumes.

Numa frigideira refoguei em azeite cebola picada e alho picado. Juntei o chouriço de carne, a mistura de legumes trituados. Envolvi tudo e reguei com um pouco da água de escaldar o chouriço. Juntei a galinha desfiada. Misturei bem e deixei tomar gosto.

Forrei uma tarteira com a massa folhada. Piquei a base com um garfo, verti o preparado da carne e legumes. Dobrei as pontas que sobravam da massa folhada de modo a cobrir parcialmente o recheio. Bati um ovo e passei por cima.

Levei ao forno a gratinar a cerca de 200º.

O resultado foi uma agradável surpresa. Acompanhei com uma salada de alface.

 

No dia seguinte ainda me soube melhor, à temperatura ambiente, do que quando saiu do forno acabada de fazer.

Lembei-me que pode ser uma ideia para quem aderiu, e bem, a esta moda do tupperlunch. É prática de levar num tupperware para o trabalho e nem precisa de ser aquecida, já que se come muito bem à temperatura ambiente. E se não tiver possibilidade de levar uma salada, também não é essencial, uma vez que na empada estão incorporados legumes.

Deixo a sugestão. Quando houver restos de carnes no frigorífico, esta pode ser uma boa reciclagem da comida.

 

Folhados mistos enrolados


 

A ideia não é minha. Vi num dos muitos blogs de culinária que espreito, mas como não guardei o link, agora não consigo lembrar-me em qual foi. Lamento por isso, de qualquer maneira aviso que a ideia não é minha.

Como disse, há pouco tempo, numa das minhas deambulações por blogs de culinária, dei com os olhos nestes enroladinhos de massa folhada com queijo e fiambre. Verdade que os desse blog tinham óptimo aspecto, os meus não ficaram assim e fiquei com dúvidas de fiz bem ou não. Mas o mais importante é o sabor, e sim, ficaram bons, óptimos para um lanche, ou mesmo uma entrada.

Usei massa folhada do Lidl por ser rectangular. Por cima espalhei fatias de fiambre e fatias de queijo. enrolei a massa folhada como se fosse uma tarte. Cortei em fatias formando círculos, passei ovo e levei ao forno. E pronto... cá está mais uma sugestão de snacks com massa folhada.